Tipografia no 5UP3RM3RC4D0

Olá, você que gosta de tipografia com certeza deve ter reparado nos cartazes de promoções dos supermercados. Já parou pra perguntar quem faz e como faz?

Tipografia Vernacular nos Supermercados de Balneário Camboriú

Nós resolvemos investigar sobre isso e fomos aos supermercados de Balneário Camboriú em busca de informações e imagens. Veja o que descobrimos.

Quem faz
Em todos os supermercados pesquisados existem profissionais com a função específica de fazer esses cartazes, são os cartazistas. Entrevistamos 6 desses profissionais para saber qual a sua formação, quando iniciaram a atividade e como trabalham.

Nenhum deles tem formação acadêmica na área de Tipografia, ou outra relacionada. Três declararam ter iniciado no supermercado em outra atividade e depois foram promovidos para o setor por ter uma letra bonita. Os outros tem experiência como letristas ou grafiteiros, e por isso ingressaram nessa atividade. O tempo de atuação na área vai de 2 meses a 2 anos. Mas um dos entrevistados já está na atividade a mais de 10 anos.

Três dos entrevistados receberam treinamento nos próprios estabelecimentos para se aperfeiçoar e seguir um padrão para que os cartazes tenham uma unidade não só na loja, mas em toda a rede de supermercados.

Durante as entrevistas foi possível perceber a grande paixão desses profissionais pelo seu trabalho.

Como faz?

Em dois dos supermercados foi possível visitar o espaço de trabalho dos profissionais e acompanhar o seu processo de produção. Um desses cartazistas possuia uma tabela explicativa com uma sequência no traçado pré-estabelecida para cada letra e número.

Desenho de Letras

Sequência para o desenho das letras

Constatamos também que a maioria dos profissionais usa Metiq®, uma marca que oferece produtos nas linhas de escrita, precificação, etiquetas customizadas, identificação e promoção. Em um dos supermercados esses profissionais customizaram o material usado de forma criativa, conseguindo assim um efeito diferenciado no desenho da letra.

O processo de produção é basicamente o mesmo em todos os estabelecimentos. Eles recebem diariamente do setor de marketing ou administrativo uma listagem de produtos em promoção e colocam essas informações em cartazes que tem a marca do supermercado.

Durante uma das entrevistas foi possível acompanhar a produção de 2 cartazes e chamou muito a atenção a preocupação com a organização da mensagem. O cartazista nos explicou que segue sempre um código cromático, usando uma determinada cor para os nomes de produtos, outra para as marcas, outra para os preços e assim por diante.

Embora existam padrões e regras a serem seguidos, cada um deles deixa uma pouco de seu “estilo” nas peças que faz. Seja pelas variações no desenho da letra, pela forma de segurar os pincéis ou pelo posicionamento das informações.

Observamos ainda no primeiro mercado que visitamos que eles utilizavam de cartazes reaproveitáveis, apagando e reescrevendo as ofertas quantas vezes fossem necessárias.

Conclusão

Produção do cartaz NossoTipo

Com essa pesquisa concluímos que mesmo com toda a tecnologia disponível atualmente, a tradição dos cartazes feitos a mão se mantém e tem muito tempo ainda pela frente. Além de informativos e práticos, eles estão lá pra lembrar que tem pessoas talentosas fazendo seu trabalho com muita dedicação e habilidade.



A equipe NossoTipo agradece a colaboração dos seguintes supermercados e profissionais:

Angeloni: Tiago Nogueira, Natália Mátia e Jean Ventura (marketing)
Big: Juceny da Silva
Imperatriz: Gerusa Mauricio
Mini Preço: Henrique Carrinho Junior
Xande e Speciale: Nilson Araújo

Ops…já faz um ano

1 ano de NossoTipo

1 ano de NossoTipo

Há um ano atrás, no dia 28/09, acontecia a primeira reunião do projeto NossoTipo, que ainda nem tinha esse nome.

Na primeira reunião estavamos eu, a Bruna, a Maritza, o Rafael e o Marcio, além do Felipe e do André que participavam a distância. Depois de muita conversa e brainstorming, definimos que o nome do projeto seria “Tipo V+” Tipografia Vernacular no Sangue.

A idéia era boa, mas não pegou, o logotipo não saia e algumas reuniões depois mudamos para NossoTipo, que aliás foi um nome que surgiu também nessa primeira reunião.

No dia 12 de novembro o projeto finalmente tinha nome, sobrenome e logotipo.

Depois disso veio a BC Ding, oficina de stencil, o blog, muitos post no Twitter, pesquisas e “a luta continua companheiros”, hehehe.

E esse ano ainda tem muita coisa pra acontecer.

Obrigada e continuem por aqui!

Profª Mary Meürer
Coordenadora do projeto

Créditos da Imagem: Fonte Sr. Sumizuno criada pelos alunos Paulo Hintz, Eduardo Braga e Flavia Waltrick. O stencil é de autor desconhecido.

Tipografia Popular Brasileira

Pedro Moura, designer gráfico graduado pela Escola de Belas-Artes/UFRJ e entusiasta da tipografia digital, criou o projeto Tipografia Popular Brasileira, que posteriormente gerou a casa de fontes digitais Tipos Populares do Brasil.


Na entrevista que ele cedeu a Designe conta um pouco de sua experiência com tipografia vernacular  e o processo de criação das tipografias digitais inspiradas em letreiros urbanos. Apartir de quatro dos modelos que melhor representavam o fenômeno da tipografia popular ele gerou uma face de tipos de cada modelo.
Conheçam esse projeto: Tipos Populares do Brasil

E ele tem também um formato de palestra contando sobre os Tipos Populares do Brasil, junto com o Vinicius Guimarães, um projeto sobre os letristas de São Gonçalo

Vai fonte vernacular ai?

As fontes abaixo foram produzidas na disciplina de tipografia e podem ser usadas gratuitamente em projetos pessoais e sem fins lucrativos.

Para uso comercial* favor entrar em contato para mais informações, através do e-mail nossotipo@univali.br

About Dead download»

Exemplo da fonte About Dead

Anúncio Bodegueiro download»

Exemplo da fonte Anúncio Bodegueiro

Boa Sorte Povão download»

Exemplo da fonte Boa Sorte Povão

Caipirinha download»

Exemplo da fonte Caipirinha

Canetão download»

Exemplo da fonte Canetão

Chalk HW download»

Exemplo da fonte Chalk HW

Dirt Glass Script download»

Exemplo da fonte Dirt Glass Script

Dom Parquim download»

Exemplo da fonte Dom Parquim

Ink Street download»

Exemplo da fonte Ink Street

Letragem download»

Exemplo da fonte Letragem

Mototaxi 9090 download»

Exemplo da fonte Mototaxi 9090

Painted download»

Exemplo da fonte Painted

MV Handwritedownload»

Exemplo da fonte MV Handwrite

Paredão download»

Exemplo da fonte Paredão

Pincelando download»

Exemplo da fonte Pincelando

Placa de Rua download»

Exemplo da fonte Placa de Rua

Potato Stamp download»

Exemplo da fonte Potato Stamp

Predero download»

Exemplo da fonte Predero

Reipert download»

Exemplo da fonte Reipert

Risco Visco download»

Exemplo da fonte Risco Visco

Rogers download»

Exemplo da fonte Rogers

Exemplo da fonte Sale

Sixto Twelve download»

Exemplo da fonte Sixto Twelve

Sr. Sumizuno download»

Exemplo da fonte Sr. Sumizuno

Stencil para Vender Côco download»

Exemplo da fonte Stencil para Vender Côco

Valentines Risks download»

Exemplo da fonte Valentines Risks

Wallfont download»

Exemplo da fonte Wallfont

*IMPORTANTE! O grupo NossoTipo não detém os direitos sobre as fontes produzidas pelos alunos, cabendo a eles decidir sobre o uso comercial das mesmas. A função do projeto é apenas divulgar os trabalhos desenvolvidos no curso.

O uso incorreto do material aqui disponibilizado está sujeito as penalidades de direito autoral.

Artigo sobre a fonte “Seu Alves”

Olá, conheça o artigo sobre Tipografia Vernacular: os elementos tipográficos das letras do sapateiro Alves realizado por Juliana Lotif Mestre em Design (UFPE) e professora de Comunicação Visual, e Tarcísio Martins Filho aluno do 7o semestre do Curso de Publicidade e Propaganda.
Esse artigo foi apresentado na Divisão Temática, da Intercom Júnior – Jornada de Iniciação Científica em Comunicação, evento componente do XXXII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação.

Leia o Artigo